Precisamos de Homens Cristãos (Verdadeiros) na Política!

mi_191461108272154

Texto-Bíblico: Ester 10:1-3

Atualmente, enfrentamos diversos problemas gerados por aqueles que deveriam servir ao povo de nosso país. E colaborar no progresso e bem estar de toda a nação, mas vemos que eles estão muito mais preocupados em garantir uma farta aposentadoria as custas do emprego de milhões de brasileiros, do fechamento de diversas empresas, da desgraça de nossas famílias, de gerar mais pobreza econômica, cultural e ambiental do que gerar riquezas, da tristeza e sofrimento de nossas famílias.

 

 

E junto a esses mesmo políticos, porém não igualando os dois grupos, temos políticos que se declaram cristãos, mas sim qual o problema de políticos cristãos?

Posso listar alguns:

– Não se prepararam para a carreira política e, não se capacitam para melhor servir ao povo brasileiro;

– Muitos focam somente em servir aos cristãos e, não a nação;

– Falam demais e pouco fazem de coisas benéficas e concretas;

– Não abraçam a atividade política como um chamado de vida, mas sim, como um meio de enriquecer ou somente mais uma função ou trabalho;

– Não se distinguem dos políticos não-cristãos. Não se distinguem em capacidade/qualificação para a política, em bons e excelentes trabalhos e serviços prestados a população, por uma vida dedicada a realmente servir e abençoar a vida das pessoas através de sua vocação, etc.

–  O discurso de que são cristãos não é compatível com suas vidas. Um exemplo disso é a possível candidata a presidência Marina Silva, que inclusive busca se distanciar da imagem de religiosa (ou mais precisamente evangélica).

 

Esses são somente alguns dos muitos problemas que podemos ver nos ditos políticos cristãos atuais, que acabam por mais ser uma vergonha para o Reino de Deus, do que uma alegria.

 

 

Ao observarmos a vida dos políticos da Bíblia, como por exemplo José, Daniel e seus amigos, Neemias, Ester e Mordecai, o Rei Davi, etc. Bem como os políticos cristãos, como William Wilberforce, Abraham Kuyper, Althusius, etc. Podemos aprender ricas lições para a escolha de políticos hoje, bem como para que cristãos sinceros e genuínos vocacionados por Deus para a Política se preparem melhor de maneira a serem realmente políticos que fazem política de maneira agradável a Deus e benéfica aos homens.

 

 

Mais do que nunca, vejo que precisamos orar, mas também ver homens (e também mulheres) vocacionados por Deus se levantarem para fazer política, se envolver com a política e serem sal e luz no ambiente político de nossa nação e do mundo.

 

 

Precisamos de homens que não vendam o seu caráter, que dependam de Deus em tudo o que forem fazer ou decidir, que se importem com todos (tanto cristãos, quanto não cristãos), que sejam preparados e capacitados para serem políticos e não pessoas analfabetas ou desqualificadas, homens corajosos e ousados em encarar/enfrentar certas questões (como projetos de lei que visem legalizar o aborto, a maconha, a pedofilia, dentre outros assuntos), que se levantem contra a corrupção política, que tenham transparência em seu próprio trabalho, que pautem suas decisões de acordo com uma cosmovisão cristã de mundo e que lutem por leis justas e sensatas.

 

 

Que não sejamos omissos em relação a política. Oremos (de maneira intencional e constante) por cada assunto de nosso Brasil, bem como a vida de nossos políticos e seus familiares. Mas também votemos sabiamente e após investigar a vida de cada candidato (SEMPRE REJEITANDO CORRUPTOS E IMORAIS).

 

 

E entendamos que o Senhor chama homens e mulheres de seu povo para a política, o que nos leva a pensar que não? Quando ao longo de toda as Escrituras Sagradas vemos tantos exemplos reais e que enfrentaram problemas tão grandes, como os que temos atualmente aqui no Brasil. Veja Mordecai, José e Daniel são alguns exemplos de homens na Bíblia que foram políticos em ambientes idolatras, ímpios e corruptos de suas épocas.

 

“Não sabeis vós que os santos hão de julgar o mundo? Ora, se o mundo deve ser julgado por vós, sois porventura indignos de julgar as coisas mínimas?
Não sabeis vós que havemos de julgar os anjos? Quanto mais as coisas pertencentes a esta vida?”
1 Coríntios 6:2,3

 

Em Cristo Jesus,

Filipe Paulo Christian

Anúncios

Por que participar de um curso de noivos?

dia-dos-namorados-ideias-romântico

Infelizmente, são pouquíssimas as igrejas que oferecem aos jovens noivos um curso de noivos ou aconselhamento pré-nupcial, ou mesmo acompanhe o casal em seus primeiros anos de casamento, orando, aconselhando, mostrando o seu próprio exemplo, etc.

 

 
E por conta disso, nos deparamos com homens e mulheres imaturos, inseguros e despreparados para a vida a dois. Muitos casais acabam se separando mesmo com poucos anos de casados e por motivos banais. Ou acabam vivendo e enfrentando muitas dificuldades internas e externas ao casamento e não sabendo lidar com elas, acabam por sucumbir.

 

 
Minha intenção e oração é que se em sua igreja ou região existe um curso de noivos, que você noivo participe de maneira intencional e ativa. Mas se não tem que você procure seu pastor, para um aconselhamento pré-nupcial, para conversar, expor preocupações e lutas, perguntar e tirar dúvidas sobre sexualidade, família, casamento e tudo o mais que envolva a vida a dois.

 
Bom seria ou será que toda igreja cristã desenvolvesse bons cursos de noivos, a fim de preparar, orientar e ajudar os jovens namorados e noivos para viverem o casamento de maneira a glorificar a Deus.

 
Pois infelizmente, vejo inúmeras iniciativas para cuidar de casais casados, mas nenhuma ou pouquíssimas para preparar e treinar os futuros casais, evitando assim, ter que se preocupar e gastar tempo em aconselhamentos e acompanhamento para tratar de problemas que poderiam ter sido tratados e resolvidos antes mesmo de surgirem ou se tornarem maiores (como por exemplo nas áreas financeira, sexual, emocional, familiar, profissional, etc).

 
Trago nesse artigo, alguns bons e importantes motivos para participar de um curso de noivos:

 

– Para aprender sobre casamento

O curso de noivos visa preparar os noivos para a vida a dois, com suas alegrias e desafios. É diferente de você ler livros sobre casamento ou mesmo ouvir pregações a respeito, pois em um curso de noivos você e sua noiva terão temas e áreas do casamento abordadas de maneira particular e abrangente.
Como por exemplo: Sexualidade, Finanças Pessoais, Criação de Filhos, Os papeis do Homem e da Mulher, Relacionamento com a família dela e vice-versa, etc.

 
– Para ouvir as experiências e testemunhos de casais casados
Normalmente, os cursos de noivos são ministrados e realizados por pessoas casadas. Ou seja, que já passaram por diversas experiências que você como noivo, já passou e irá vivenciar. Como por exemplo paquera, namoro, noivado, casamento, filhos,etc.
Bem como experiências e coisas mais especificas deles de maneira a trazer lições para a sua vida e relacionamento.

 
– Para estarem preparados para o futuro breve

Brevemente, você estará casado com sua noiva. E fica uma pergunta: Você está preparado para o casamento? Para deixar a vida de solteiro? E viver com um homem casado e comprometido com uma só mulher? Você realmente ama e desejar estar com sua noiva pra vida inteira? Formar uma família com ela? E Inclui-la em sua vida?
Essas são perguntas que vale a pena você refletir a respeito e conversar com outros homens casados, maduros e cristãos genuínos. Bem como seu pastor ou o casal responsável poderá lhe fazer perguntas semelhantes a estas e, o que você responderá?

 

– Tirar dúvidas e perguntar
O curso de noivos ou aconselhamento pré-nupcial é o momento e lugar certos para você perguntas sobre qualquer assunto relacionado a casamento e família. Expor suas dúvidas e encontrar respostas não meramente teóricas, mas baseadas na Palavra de Deus e na prática de casais que amam e vivem o que Deus nos ordena e recomenda na Bíblia.
– Para se expor e sermos tratados por Deus através de nossos irmãos e irmãs
Outro motivo importante para participar de um curso de noivos é expor problemas, tentações, lutas e dificuldades diversas que direta ou indiretamente podem afetar o seu casamento antes mesmo de começar ou durante a caminhada a dois de vocês.
E que problemas ou questões podem ser estas?
Descontrole financeiro, vícios (álcool, drogas, pornografia, gula), um passado problemático, um histórico de depravação sexual no passado, uma família problemática, falta de iniciativa masculina, insubmissão feminina, conciliar trabalho e estudos, etc.

Aqui neste artigo, pude trazer alguns dos principais motivos para você e sua noiva participar de um curso de noivos ou mesmo procurarem ter com seu pastor um aconselhamento pré-nupcial ao longo de seu noivado.

Em meu noivado com minha esposa, pude participar de um curso de noivos e frequentar um discipulado voltados para namorados, noivos e casados é ser imensamente abençoado por esse rico tempo de formação, preparo e orientação para o casamento.

 

Hoje desfruto de frutos desse tempo de preparo, como por exemplo: ter momentos devocionais com minha esposa, dedicar tempo para o dialogo com ela diariamente, estarmos sempre em contato com nossas famílias de origem e vice-versa, ajudar nas tarefas domésticas, se preocupar com o bem estar espiritual, emocional e físico de minha esposa, etc.

Num tempo em que muitos se preparam para o fracasso, que possamos ser uma geração de homens e mulheres que se preparam para Glorificar a Deus e render-lhe Glória, Honra e Louvor por meio de nossas vidas e casamento.
“E disse o Senhor Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma ajudadora idônea para ele.”
Gênesis 2:18

Em Cristo Jesus,
Filipe Paulo Christian

Pratique Boas Obras

Boas-Obras-Amor-em-Ação-FABE-1740x980

Texto-Bíblico: Tiago 2:14-26

As boas obras ou bons frutos não produzem, geram ou nos garantem a nossa salvação. Antes são frutos diretos de nossa salvação, de que somos filhos de Deus. Pois através de toda a criação (Céus e Terra), podemos ver as grandes e maravilhosas obras do nosso Deus.

E através de nossas vidas, o que o mundo deve ver, sentir e provar?

A nossa salvação e filiação com Deus, de que somos seus filhos, evidenciadas através de nossas boas obras ou bons frutos. Essas boas obras são ações do amor cristão que inevitavelmente acompanham a fé genuína em Jesus e na Palavra de Deus.

A Bíblia nos oferece diversos exemplos da prática de boas obras, como por exemplo: o centurião Cornélio (Atos 10), Dorcas (Atos 9), dentre outros exemplos.
Entendendo o que são as boas obras, vale também ressaltar o por que devemos praticar boas obras:
– Para que o Nosso Deus seja glorificado e conhecido em toda a terra (Mateus 5:13-16);

– Para testemunhar do poder salvador e transformador do Evangelho de Jesus em nossas vidas (Mateus 5:14-16);

– Para o bem estar de nossos irmãos, bem como daqueles que ainda não conhecem o Senhor Jesus (Atos 9:36-42);

– Para sermos praticantes da Palavra de Deus e não apenas ouvintes (Tiago 1:22-25);

– Para acumular-mos tesouros nos Céus e colhermos na Eternidade o que semeamos Aqui e Agora (Mateus 6:19-24/ 1 Timóteo 6:17-19).

Mas na prática o que são exemplos de boas obras? Pelas as Escrituras Sagradas, vemos diversos bons e excelentes exemplos. Mas basicamente é tudo o que nós cristãos, movidos por Amor ao Senhor, Sua Palavra e ao nosso próximo fazemos e manifestamos neste mundo.
Nas Escrituras Sagradas, encontramos exemplos de boas obras como: cuidar e honrar seus pais, amparar as viúvas e órfãos, dar esmolas, ofertar, contribuir financeiramente para o trabalho de evangelismo e missões, fazer roupas para os necessitados, dar de comer aos famintos, visitar enfermos e presos, acolher os refugiados, etc.
E além disso podemos destacar outros exemplos também, tais como doação de sangue ou/e medula óssea, realização de trabalho voluntário, realizar ações sociais em nossas comunidades e cidades, apoiar o trabalho missionário, usar os dons e talentos que Deus lhe deu para abençoar e servir vidas, escrever livros que abençoem vidas, inventar tecnologias que beneficiem as pessoas e o meio ambiente, investigar e descobrir a cura de diversas doenças (e tornar essa cura ou tratamento acessível a todos), criar e produzir conteúdos de mídia (livros, filmes, desenhos animados, séries, novelas, programas de tv, vídeos no youtube, etc.) que abençoem vidas e famílias, ajudar a reformar ou construir casas, gerar empregos, plantar árvores, etc.

generosidade
A lista é imensa do que podemos fazer de boas obras para Glorificar a Deus e abençoar vidas e famílias. Mas acima de tudo entedamos e nos lembremos sempre de que não somos salvos por causa de nossas “boas obras” e sim por causa da Maravilhosa Obra de Cristo na Cruz (Efésios 2:1-10), Que não devemos fazer, para aparecer ou nos destacar diante das pessoas (Mateus 6:1-4) e que tudo seja feito com humildade, alegria e amor genuíno.

“Portanto, quer comais quer bebais, ou façais outra qualquer coisa, fazei tudo para glória de Deus.”
1 Coríntios 10:31

Em Cristo Jesus,

Filipe Paulo Christian

Lute por seu Casamento

m2vf7hfr-1397187420

Muitos [homens], estão com suas esperanças esvaziadas, seus corações endurecidos, e suas mentes fechadas, a fim de lutarem por seus relacionamentos. Para muitos – e não poucos – seus casamentos já estão em decomposição de tão mortos, e ainda não fizeram a cerimonia fúnebre por conveniência: os filhos, o emprego, a aparência, o dinheiro, a Igreja.

 

Há uma cultura nefasta, que diz que devemos lutar por nossos casamentos “até o fim”; parece ate ser uma frase motivadora e feliz, mais quando dizemos que vamos lutar “ate o fim”, estamos prevendo duas coisas a essa luta: um lugar-tempo, até onde levar a luta e um tempo-lugar, ate quando lutar! Estabelece-se um ponto, donde a luta se encerrará.

 

Mais através desse estudo quero leva-los a rever esse conceito demoníaco, e estabelecer um novo: LUTAR ATÉ ENTRAR NA ETERNIDADE!

 

Talvez você não tenha mais FORÇAS pra lutar; mais grite por ESPERANÇA a Deus, que o Espirito Santo lhe dará!

 

Felipe Rocha

A INSEGURANÇA

homens-inseguros-4

Isolamo-nos atrás de fachadas, e nos escondemos sob folha de parreiras! O tempo todo!
A insegurança tem produzido eternos meninos de barba.

Muitas coisas, como homens temos medo de revelar, de deixar que as pessoas saibam; e entrem todas essas coisas, talvez a mais mascarada e oculta, seja a insegurança.

Temos medo de ser, temos medo de fazer, temos de medo de falar; às vezes, temos medo até de pensar. Somos inseguros!

Temos medo de dizer não posso; temos medo de dizer não consigo; temos medo de dizer que temos medo! Isso faz com que entremos em relacionamentos, arrombando portas como um time tático da ROTA, ao mesmo tempo em que fugimos pela janela como um ladrão de galinhas! A insegurança nos faz compreender a Graça, o favor imerecido, apenas na teoria, na tese; mais nunca, conseguimos emprega-lo em nossa vida e relacionamentos.

Algo muito rotineiro acontece em muitos – e não poucos – lares cristãos. É a síndrome do “Se eu fizer você faz?”; ou sua versão radical “só faço se você fizer!”. Como é danoso ao relacionamento o homem inseguro! Seus filhos crescem com medo do incerto, sua esposa perde os braços fortes, pra onde ela gostaria de se lançar em meio às tempestades, seu ministério é fadado à casualidade de pequenos sucessos, e a progressão de grandes desastres.

E esse comportamento inseguro, é fruto desse tempo divorciado de Deus.

Felipe Rocha

Trecho da ministração do encontro de Junho/16 dos Homens de Honra
Você pode ter acesso a esse estudo completo, e a todo material produzido por esse Ministério através do nosso (gratuito) aplicativo; é só clicar nesse link: http://app.vc/homens_de_honra_cv

Homens, Levantem-se!

23843115_1138634889606406_2052648621113802926_n

“Um número crescente de homeninos têm encontrado descanso pra suas próprias fraquezas, em terapias e dramas infindáveis. Sem dúvida, esses tempos exigem um choque de masculinidade.

Com isso, não digo que os homens não passam por crises, ou que não tenham fraquezas. Longe disso!

Mas um homem que compreende a natureza e as responsabilidades da sua masculinidade, mesmo que caia, não fica prostado. Mesmo que vacile, não retrocede. Mesmo fraco, não desanima! O homem ergue a cabeça, leva o fuzil ao ombro, e caminha em direção a batalha! Resoluto! Firme! Pronto pra ser e exercer aquilo que o Senhor lhe confiou!

Homens: levantem-se de seu marasmo, engulam o choro, desprezem a dor do fracasso, e lutem!

Suas esposas, filhos e igreja, dependem de vocês!”

Felipe Rocha

A EXIGÊNCIA DE DESEMPENHO

Bicicleta-ou-corrida-para-emagrecer-homem-correndo

Em tudo, o homem é cobrado para que tenha desempenho superior. No trabalho, na Igreja, na Família, na Sociedade, pela Sogra, na vida Sexual.

 

Desempenho irregular, ou fraco pra os padrões dessa sociedade, é usado pra massacrar a vontade e minar as forças, estraçalhando a esperança. E como isso tem tornado guerreiros em fracotes, gigantes em doentes! Por mais que seu desempenho seja regular ou bom, ainda assim faltará muito para alcançar “O” padrão. E isso gera a insegurança, e insegurança o medo. O medo do fracasso!

 

MEDO GERA MECANISMOS DE DEFESA

 

O primeiro mecanismo de defesa que o medo gera, é a estagnação; não fazer, é sinônimo de não errar; e não importa que na verdade ‘não fazer’, seja a causa de não produzir! O medo de vencer faz com que não se lute!

Quantos deixam de concorrer uma vaga interna pra um cargo melhor na empresa, não simples fato de ter medo de passar nela, mais sim de não conseguir cumprir tal função a contento! Quantos com medo de um desempenho sexual fraco têm deixado de se relacionar sexualmente com sua esposa, lhe privando de seu direito matrimonial, e escancarando uma porta pra Satanás destruir o relacionamento.

 

O segundo mecanismo de defesa, é a construção da ideia, de que pra dar certo, precisa ser absolutamente do meu jeito. Esse é mais um dos muitos defeitos de fabrica de nós homens: a eterna ideia de estamos complemente certos, mesmo do que não fazemos absolutamente ideia do que seja! Estamos certos antes de saber do que estamos certos! E por isso, nos tornamos um guia cego a nossas famílias, e um terror pra nossas esposas. Esse mecanismo faz com que, chamemos pra nós, o dever de sermos “missionários à nossas esposas”, onde fazemos da nossa principal meta e missão, doutrinarmos nossas esposas a ser aquilo que desenhamos; mal sabemos que nessa hora, estamos apenas espelhando o nosso próprio fracasso! Essa é a absurda ideia de que sucesso consiste em recriar a nossa companheira, a nossa imagem e semelhança!

 

Felipe Rocha

 

Trecho do estudo ministrado em Junho/16 para os Homens de Honra.

Você pode ter acesso a esse é todo material produzido por esse Ministério. E gratuitamente! Acesse pelo link: http://app.vc/homens_de_honra_cv

Nossa Visão – Levar todos os homens a alcançar seu máximo em Cristo Jesus. Até chegarmos a estatura do varão perfeito, que é o Nosso Senhor e Salvador Jesus!

%d blogueiros gostam disto: