9 verdades que todos os pais devem lembrar

1A_EM_AO_SURPRESA_PARA_O_DIA_DOS_PAIS_NATURA_VALORIZA_A_RELAO_ENTRE_PAIS_E_FILHOS

Provérbios prometem que meu filho não se desviará?

Alguém recentemente fez esta pergunta para John Piper em um episódio recente do podcast do Ask Pastor John. A pergunta baseou-se em Provérbios 22: 6: “Ensine a criança a seguir o caminho, e quando ele for velho não se afastará disso”. Piper terminou esse episódio compartilhando as seguintes 9 verdades que os pais devem lembrar ao criar seus filhos:

1. Em geral, educar as crianças no caminho de Deus as levará à vida eterna. Em geral, isso é verdade.

2. Esta realidade inclui colocar nossa esperança em Deus e orar fervorosamente pela sabedoria e Sua salvação até o dia em que morremos. Ore até o dia da sua morte pela conversão de seus filhos e pela perseverança de sua aparente conversão.

3. Saturá-los com a Palavra de Deus. A fé vem ouvindo e ouvindo a Palavra de Deus (Romanos 10:17).
4. Seja radicalmente consistente e autêntico em sua própria fé. Não só no comportamento, mas também na sua afeição. As crianças precisam ver o quanto Jesus é precioso para mamãe e papai, não apenas como eles obedecem, nem como eles vão à igreja, nem como eles lêem devoções ou como seus deveres, deveres e deveres são cumpridos. Eles precisam ver, no coração de papai e mamãe, a alegria e a satisfação de que Jesus é o melhor amigo do mundo.
5. Modelar a preciosidade do evangelho. Quando os pais confessam seus próprios pecados e dependem da graça, seus filhos dirão: “Ah, eu não preciso ser perfeito. Mamãe e papai não são perfeitos. Eles adoram a graça. Eles amam o evangelho porque Jesus perdoa seus pecados. Então eu sei que Ele pode perdoar meus pecados também “.

6. Faça parte de uma igreja amorosa saturada com a Bíblia. As crianças precisam estar cercadas por outros crentes, não apenas mamãe e papai.

7. Exigir a Obediência. Não seja preguiçoso. Há muitos jovens pais hoje que parecem tão preguiçosos. Eles não estão dispostos a se levantar e fazer o que precisa ser feito para corrigir a criança. É por isso que devemos ser consistentes com as nossas punições e especialmente com todas as nossas promessas de coisas boas que dizemos que faremos por elas.
8. Deus salva os filhos da paternidade falha ou incrivel. Deus é soberano. No final, não somos nós quem salvamos nossos filhos. Deus salva os filhos, e dificilmente haveria cristãos no mundo se ele não os salvasse das famílias fracassadas.

9. Descanse na soberania de Deus sobre seus filhos. Não podemos suportar o peso de Sua eternidade. Esse é o negócio de Deus, e devemos deixar tudo isso para Ele.

 

Originalmente publicado para o blog de Tim Challies.

Tim Challies é um seguidor de Cristo, marido de Aileen e pai de três filhos. Ele é pastor da Grace Fellowship Church em Toronto, Ontário, e co-fundador da Cruciform Press.
Link do Artigo Original em Inglês

https://www.thegospelcoalition.org/coalicion/article/9-virtues-in-the-father-recordar-John-Piper

 

 

Anúncios

Qual o problema com Banheiros Unissex?

 

banheiros-unixex-310x165

Desde a primeira vez que pude ouvir e conhecer mais a respeito da ideologia de gênero, pude perceber claramente suas implicações nas famílias, igrejas, empresas, vida em sociedade e no mundo todo, como hoje em dia podemos constatar ao fazer uma simples pesquisa no Google.

Vemos notícias que falam de doutrinação ideológica nas escolas com crianças pequenas até adolescentes (principalmente eles e com ou sem o consentimento dos pais), perda ou retirada da guarda dos próprios filhos no Canadá (caso os pais discordem da ideologia de gênero), ensino explicito e implicito da ideologia de gênero e ativismo LGBTZ em desenhos infantis, séries e filmes cada vez mais, bem como tantas outras tristes notícias de como a ideologia de gênero tem se espalhado em todo o mundo, como um câncer nas famílias, sociedade, nações e mundo todo.

E inclusive, para a nossa tristeza, muitas igrejas outrora cristãs agora estão abraçando a teoria/ideologia de gênero, feminismo, apoio ao aborto, etc. Podemos encontrar não somente na Europa, EUA e Canadá, mas também aqui no Brasil. Onde existem várias igrejas apóstatas quer seja declaradamente ou discretamente ao serem politicamente corretos aos padrões do mundo.

E dentre essas tantas notícias e implicações, vem a questão dos banheiros mistos, únicos, trans, ou qualquer outro nome que queiram usar para essa bizarrice deles.

O problema da implantação dessa idéia diabólica e absurda (que infelizmente tem sido acatada por cada vez mais setores da nossa sociedade) é que ignora claramente e descartar totalmente as diferenças físicas, genéticas, fisiológicas, psicológicas e sociais entre os homens e as mulheres.

Além de acabar por colocar crianças, adultos, meninos e meninas, homens e mulheres, pessoas de diferentes procedências e contextos, tudo em um só lugar. O que acaba por trazer constrangimento, casos de estupros e violência contra as mulheres, roubos, etc.

 

E tudo isso pra quê?

banheiro

 

Simplesmente para atender caprichos de pessoas egoístas, ignorantes e que sempre recorrem ao vitimismo, argumentos sentimentais e apelativos (e nada cientificos!) e que sempre rotulam quem discorda deles como “homofóbicos”, “Opressores”, dentre outros adjetivos, substantivos e palavras novas que eles mesmos criam e definem o seu significado.

Ao se criarem banheiros mistos ou por ideologia de gênero, criam-se sérios problemas para a sociedade como um todo, somente por causa de uma minoria. Vejamos:

– Ignorar, Rejeitar e Deturpar as claras diferenças biológicas entre HOMENS e MULHERES;

– Sujeita crianças e adolescentes (meninos ou meninas) a serem roubados, assediados, abusados e violentados;

– Possibilidade já comprovada de maior indice de crimes contra as mulheres, como assédio sexual, constrangimentos, estupro, etc;

– Desrespeito aos direitos da maior parte da população brasileira;
Além de tantas outras consequências que virão sobre todos aqueles que são coniventes com essa prática absurda.

Que os homens possam continuar urinando em pé como sempre foi e as mulheres possam conversar com suas amigas, arrumar a maquiagem ou cabelo e, relaxar sentadas e tranquilas sem medo de serem estupradas dentro do banheiro.

Não concordamos com o banheiro misto e outras invenções doentias oriundas da ideologia de gênero, feminismo e ativismo LGBTZ.

Como já dizia um dito popular bem conhecido aqui no Nordeste:
“Cada macaco no seu galho”, ou seja, cada um no seu devido lugar/local.
Nada mudará o fato comprovado bíblica, social, mental, cultural, histórico e cientifico de que só existem dois sexos/gêneros – Homem e Mulher. E isso nunca mudará, ainda que mudem o exterior.

Em Cristo Jesus,
Filipe Paulo Christian

 

 

Para se aprofundar no assunto…
https://ipco.org.br/ipco/loucura-da-ideologia-de-genero-escola-maternal-na-suecia-proibe-que-criancas-sejam-tratadas-como-meninos-e-meninas/#.WapABvk97IU
https://pt.zenit.org/articles/o-exemplo-da-suecia-um-pais-totalmente-contaminado-pela-ideologia-de-genero/
https://guiame.com.br/gospel/mundo-cristao/rede-globo-esta-se-especializando-em-destruir-familia-diz-pastor-ex-gay.html
http://www.apocalipsenews.com/brasil/brasil-dilma-decreta-reconhecimento-da-identidade-de-genero-e-gays-poderao-usar-o-mesmo-banheiro-da-sua-filha/
http://www.rainhamaria.com.br/Pagina/19986/A-verdade-sobre-a-guerra-dos-banheiros-O-movimento-para-permitir-que-as-pessoas-usem-o-banheiro-de-sua-escolha-nada-mais-e-do-que-a-fase-mais-recente-da-revolucao-sexual
http://www.citizengo.org/pt-pt/fm/70881-pela-revogacao-do-decreto-do-governo-do-estado-sao-paulo-que-autoriza-uso-dos-banheiros
https://www.passedigital.com.br/post.jsp?u=2147483647&p=2zYNkz&redirect=1
http://www.conservadorismodobrasil.com.br/2017/04/o-equivoco-da-ideologia-de-genero-quanto-ao-uso-dos-banheiros.html
http://www.gazetadopovo.com.br/vida-e-cidadania/acesso-a-banheiros-escolares-por-identidade-de-genero-volta-a-gerar-polemica-2ffwh8qznpvlvi6638ucl7s45
http://www.rededefesadafamilia.com.br/voce-sabe-o-que-e-um-banheiro-que-respeita-a-identidade-de-genero/

Sobre o Tráfico de Seres Humanos

2770764780-filme-prisioneiras-nunca-mais

O tráfico de seres humanos é uma triste realidade que existe desde muito tempo atrás e continua mesmo nos dias atuais. Ocorrendo principalmente na Europa e Ásia, mas também em diversos países do mundo. Inclusive, ocorre aqui no Brasil em muitas estradas, rodovias e cidades do interior.

O Tráfico de Seres Humanos (TSH) é um crime contra a liberdade pessoal, que afecta milhões de pessoas em todo o mundo. Envolve a movimentação de pessoas entre fronteiras internacionais ou dentro de um mesmo país, com o objectivo de as sujeitar a diversos tipos de exploração.

Nesse primeiro artigo sobre esse tema lamentável, gostaria de recomendar 3 filmes que me ajudaram a entender e conhecer um pouco mais e melhor essa difícil questão que tem destruído vidas em todo o mundo, inclusive em nosso País.

Assista, Reflita, Compartilhe e, mais do que tudo busque cuidar e proteger mais ainda sua família. Bem como ajudar para que esse mal tão atual em nossos dias, seja enfrentado, combatido e eliminado.

Recomendo os seguintes filmes:
– Priceless
Você pode encontrar na internet, porém estará legendado.
http://www.pricelessmovement.com/

– Prisioneiras Nunca Mais
Disponível no Youtube (Dublado), nos seguintes Links

– Antes que seja Tarde
Disponível no Youtube (Dublado), nos seguintes Link:

 

Nesses filmes além de saber um pouco mais, você poderá entender como ocorre o processo do tráfico de seres humanos (TSH), bem como perceber que o alvo desses traficantes são crianças, adolescentes e mulheres.

As vítimas são justamente quem não pode se proteger e defender-se. E quem deve e pode defendá-las, proteger e lutar por suas vidas?

A resposta de Deus para esse mal e tantos outros que tem destruído milhões de vidas em todo o mundo é exatamente – Você, Homem!

Nós homens somos o problema, NÓS SOMOS O PLANO E A SOLUÇÃO DE DEUS EM CRISTO JESUS.

 

Em Cristo Jesus,
Filipe Paulo Christian

Links para se aprofundar mais sobre esse tema:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Tr%C3%A1fico_de_pessoas
http://www.infojovem.org.br/infopedia/descubra-e-aprenda/cultura-de-paz/trafico-de-seres-humanos/
http://www.justica.gov.br/sua-seguranca/seguranca-publica/senasp-1/trafico-de-seres-humanos
http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2016-10-20/trafico-humano.html

Promovendo a pluralidade dos anciãos

homem-biblia

Em uma tarde de meados de julho, ninguém quer um único balde de gelo em sua limonada. Depois de deixar o self-service, você ficaria satisfeito com apenas uma batata frita em sua refeição? Você ficaria satisfeito com apenas uma meia na sua gaveta? “Um” é o número mais solitário. Quando se trata de nossas igrejas locais, Deus quer mais de um pastor. O Senhor Jesus pede que um grupo de anciãos pastoreie seu rebanho.

Primeiro, Deus pede

As igrejas podem começar com um pastor, especialmente no momento da plantação da igreja. Mas em algum momento, a liderança, o pastoreio e a autoridade devem ser suportados e compartilhados por uma pluralidade de homens chamados e qualificados. Ao se referir ao cargo de pastor no Novo Testamento, a pluralidade é falada, a menos que o autor esteja falando sobre um ancião particular.

“Depois de terem nomeado anciãos em todas as igrejas, tendo orado com jejum, eles o comprometeram com o Senhor em quem eles haviam acreditado,” Atos 14:23.

“De Mileto enviou uma mensagem a Éfeso e chamou os anciãos da igreja,” Atos 20:17.

“Os anciãos que governam bem devem ser considerados dignos de dupla honra, especialmente aqueles que trabalham na pregação e no ensino” 1 Timóteo 5:17.

“Alguém está entre você doente? Deixe ele chamar os anciãos da igreja e deixá-los orar por ele, ungendo-o com óleo em nome do Senhor, “Tiago 5:14.

“Portanto, os anciãos entre vocês, exorto, ancião como eles …” 1 Pedro 5: 1.

Enquanto Tito está na ilha de Creta, Paul lembra-lhe por que ele deixou lá. “Por esta causa eu deixei você em Creta, que você deveria colocar em ordem o que resta e nomear homens velhos em cada cidade como eu lhe ordenei” (Tito 1: 5). Paulo plantou igrejas, mas não estavam bem porque ainda não tinham anciãos, uma pluralidade deles. Tito ia terminar o que Paulo começou nomeando anciãos nas igrejas.

Até que nossas igrejas operem com um grupo qualificado de idosos, sentiremos falta de uma peça importante que guie a igreja na direção certa. Ter uma pluralidade de idosos é uma tarefa que não podemos deixar de fazer. Não devemos nos precipitar na pluralidade, impondo nossas mãos muito cedo (1 Tim. 5:22), mas não devemos aguentar as mãos por muito tempo.

Sacrifícios devem ser feitos. Os homens devem ser discipulados e treinados. A humildade deve ser procurada. Autoridade deve ser compartilhada. O punho deve ser afrouxado. Um cabo triplo não é facilmente quebrado, e uma pluralidade de idosos não se desgastam facilmente. A pluralidade protege a igreja e os pastores, a longo prazo.

 

Pluralidade prática

Se você é o pastor principal, pastor principal, pastor fundador, etc., você tem um papel de liderança exclusivo. Você tem que dirigir a igreja e seus pares idosos, mas você não deve ver seus colegas como banqueiro. A autoridade de compartilhamento e a liderança devem ser modeladas. Deve haver cooperação no pastoreio e na tomada de decisões. O ministério pastoral deve ser plural.

Uma pluralidade prática de idosos é essencial. Armando um grupo que lisonjeia sua agenda não é pluralidade; É o que acontece na Coréia do Norte. Mesmo se você é o primeiro entre os iguais, o líder da visão, o pastor que prega, ou é o que as pessoas se referem quando ele diz: “Meu pastor”, existem maneiras de promover a pluralidade prática na igreja.

Incentive sua liderança

Considere não orientar todas as reuniões. Treine outros para liderar reuniões de liderança. Todos podem trabalhar na agenda, mas deixá-los liderar.

Apresentar propostas. Ao considerar novas oportunidades, como novos ministérios, ou novas idéias, não tragam suas decisões já feitas para a reunião. Convide-os a dar suas opiniões, pensamentos, comentários, etc. As propostas criam unidade. Decisões isoladas compõem paredes.

Honre a autoridade de outros. Seu “voto” não deve pesar mais do que o de outro ancião. Uma verdadeira pluralidade é onde cada membro é igual. Em nossa igreja, minha voz e minhas idéias não são mais decisivas do que os outros cinco anciãos. Somos uma equipe. Tenho a honra de pregar a maior parte do tempo, mas esta igreja não é minha igreja. É do Senhor. Temos o privilégio de atendê-lo como um todo.

Incentive seu ministério

Incentive seus pares idosos publicamente. Exultar em mostrar-lhes honra (Romanos 12:10). Conte histórias para incentivar, e exemplos de como eles foram fiéis, para a igreja seguir. Eu disse a nossa igreja em um sermão como Barry é o melhor pastor de nossa igreja. Eu acredito. É verdade. Eu acho que o resto dos anciãos também concordou. Todos queremos ser como ele. Se eu estivesse preocupado ou inseguro com meu ministério, ou com a segurança do meu trabalho, nunca teria dito que ele é o melhor pastor que temos. A insegurança e o orgulho nos fazem ter medo de encorajar os outros em detrimento da nossa reputação. Isso é tolo. Quando nossa identidade está em Cristo, somos livres para animar e levantar os outros sem um toque de auto-preservação.

Incentive-os e dê-lhes a capacidade de orientar. Retire suas amarras do púlpito de vez em quando e deixe-os pregar. Que outros elementos de culto podem fazer pessoas idosas? A leitura das Escrituras? A oração de confissão? Comunhão? A oração final? Doxologia? E quanto a liderar as reuniões de oração? Dê-lhes essa habilidade e convide-os para liderar a igreja.

Não procure ser “o” pastor. Se você é o pastor sênior, as pessoas se referem a você como “meu pastor” ou “o pastor”. Quando você pode, sem insultar ou ferir a pessoa que disse isso, lembre-os de que você é um deles. “É uma honra ser um dos seus pastores”. Quando participamos da conferência Together for the Gospel, estávamos na van no caminho para o hotel e o motorista perguntou qual era o pastor. Eu sabia o que eu estava perguntando. Como eu respondi? Eu disse: “Todos nós somos”. É verdade.

Encoraje-os pessoalmente

Diga-lhes o quanto você os aprecia e o seu ministério. Quando você fez uma lição de casa, manipulou um caso de aconselhamento, pastoreou adequadamente, tome nota disso e incentive-os. “Você foi um modelo para nós da maneira que você fez isso. Ótimo trabalho, irmão “.

Não os deixe diminuir. Após os primeiros meses de ter anciãos leigos, um dos nossos anciãos leigos lutou com se ver como pastor. Ele freqüentemente se referia a si mesmo como um dos pastores menores, e disse que os outros pastores eram mais velhos. Ele tinha que dizer: “Irmão, pare de fazer isso. Você é um pastor como eu. Na próxima vez que eu fizer isso, vou repreendê-lo, apaixonado, é claro “. Nós rimos juntos. Ele aceitou isso. Eu estava tendo um momento estilo Timoteo. Ela precisava de um impulso.

A pluralidade é possível. Deus a envia. Procuremos tê-la e protegê-la em sua igreja.

 

Fonte: The Coalition Gospel

Originalmente publicado em For the Church.

Autor

J.A. Medders escreve regularmente para For The Church, é o pastor sênior da Redeemer Church em Tomball, Texas. Ele e sua esposa Natalie têm dois filhos, Ivy e Oliver. Também escreva em http://www.jamedders.com, e seu twitter é @mrmedders. Seu primeiro livro, Gospel Formed: Living a Grace-Addicted, Truth-Filled, Jesus-Exalting Life, já está disponível.

 

 

 

 

5 Características de um Líder Servo

filmes_8264_jesus15125215125

Todos os que professam ser cristãos concordam que um líder cristão deve ser um líder que serve. Jesus não podia ser mais claro:

“E disse-lhes Jesus: Os reis dos gentios são o senhor sobre eles; E aqueles que têm autoridade sobre eles são chamados benfeitores. Mas não é assim com você; Mas o mais velho entre vocês, deixe-o ser como o mais novo, e aquele que dirige como alguém que serve, “Lucas 22: 25-26.

Sempre que o acordo não é alcançado, é em como a liderança do serviço deve ser vista em uma determinada situação. Às vezes, os líderes servos lavam os pés dos outros, por assim dizer (João 13: 1-17), mas outras vezes repreendem (Mt 16:23), e até disciplinam (Mt 18: 15-20). Às vezes, eles servem às suas próprias custas (1 Coríntios 9: 7), mas outras vezes emitem comandos fortes (1 Coríntios 5: 2; 11:16).

Entrando na água enlameada

Outros fatores nublam ainda mais as águas para nós. Para começar, todos os líderes cristãos têm pecado que habita neles, o que significa que mesmo no auge de sua maturidade, eles ainda permanecerão servos defeituosos. Adicione a isso o fato de que a maioria dos líderes ainda não chegou à maturidade. Adicione a isso o fato de que todos os seguidores cristãos também têm pecado que habita neles e a maioria ainda não alcançou nosso grau de maturidade.

Adicione a isso o fato de que diferentes temperamentos, experiências, presentes e chamadas influenciam a forma como certos líderes tendem a servir e como certos seguidores tendem a perceber essa liderança; A tentativa genuína de servir como líder poderia ser interpretada por um seguidor genuíno como uma tentativa de “controlar a fé” (2 Coríntios 1:24). E então, há líderes que são lobos e egoístas que, ao enganar seus seguidores, parecem se comportar por um tempo de maneira semelhante aos líderes  servos.

Então, determinar se um líder está agindo com um coração de serviço semelhante a Cristo requer discernimento compreensivo, paciente e humilde. Não é simples. Não há descrição de um líder servo que se aplica a todos. As necessidades e os contextos da igreja em geral são muito amplos e variados e exigem diferentes tipos de líderes e liderados. Devemos cuidar dos nossos próprios preconceitos na avaliação dos corações dos líderes. Cada um de nós é mais ou menos atraído por certos tipos de líderes, mas nossas preferências podem ser padrões pouco confiáveis ​​e até mesmo sem piedade.

As marcas de um líder servo

Mesmo assim, o Novo Testamento nos ensina a agir com a devida diligência no discernimento da aptidão de um líder cristão (veja, por exemplo, 1 Timóteo 3: 1-13). Que características procuramos em um líder que sugere que sua orientação fundamental é um serviço de Cristo? Esta lista não é de forma alguma exaustiva, mas aqui estão cinco indicadores-chave.

1. Um líder servo busca a glória de seu Mestre.

E seu Mestre não é sua reputação ou a circunscrição de seu ministério; É Deus. Jesus disse: “Quem fala de si mesmo procura a sua própria glória; Mas aquele que busca a glória daquele que o enviou, Ele é verdadeiro e não há injustiça nele “(João 7:18). Um líder cristão é servo de Cristo (Efésios 6: 6), e mostra ao longo do tempo que Cristo – não aprovação pública, posição ou segurança financeira – tem sua lealdade primária. Nisto ele “jura a si mesmo e não muda” (Salmo 15: 4).

2. Um líder servo procura sacrificialmente a maior alegria daqueles a quem serve.

Isso não entra em conflito com a busca da glória de seu Mestre. Jesus disse: “Quem entre vós quiser ser grande, deverá ser servo … tal como o Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos” (Mateus 20:26 28). Seja qual for o seu temperamento, mistura de talentos e qualidades, habilidades, ou esfera de influência, vai fazer os sacrifícios necessários a fim de obter “progresso e alegria na fé” de pessoas, resultando na glória de Deus (Fil. 1 25: 2: 9-11).

3. Um líder servo renunciará aos seus direitos em vez de obscurecer o evangelho.

Paulo disse assim: “Eu me tornei um escravo de todos os homens para ganhar o máximo que puder” (1 Coríntios 9:19). O que isso significava para ele? Isso significava que às vezes se absteve de certos alimentos e bebidas, ou recusou o apoio financeiro de quem serviu, ou trabalhou com as próprias mãos para cuidar de si mesmo, com fome ou humildemente vestido, ou foi espancado ou estava sem Casa, ou sofreu desrespeito dentro e fora da igreja (1 Cor. 4: 11-13; 9: 4-7). E decidiu não se casar (1 Coríntios 9: 5). Tudo isso antes de ser martirizado. A barra de serviço de Paulo pode ter sido extraordinariamente alta, mas todos os líderes servos renderão seus direitos se eles acreditam que mais ganhará para Cristo como resultado.

4. Um líder servo não se preocupa em ter visibilidade ou reconhecimento pessoal.

Como João Batista, um líder servo vê-se como um “amigo do noivo” (João 3:29), e não se preocupa com a visibilidade de seu próprio papel. Ele não considera aqueles com funções menos visíveis como menos importantes, nem os papéis da ganância mais visíveis e mais significativos (1 Cor. 12: 12-26). Ele procura administrar a posição que recebeu da melhor maneira possível e, voluntariamente, deixa a atribuição de papéis a Deus (João 3:27).

5. Um líder servo antecipa e aceita gentilmente o momento de sua descida.

Todos os líderes servem apenas por uma temporada. Algumas temporadas são longas, algumas curtas; Alguns são abundantes, alguns austero; Alguns são gravados e lembrados, a maioria não é. Mas todas as estações acabaram. Quando João Batista reconheceu o fim de sua temporada, ele disse: “E então, essa alegria é completa. Ele deve aumentar e, eu devo diminuir “(João 3: 29-30).

Às vezes, um líder é o primeiro a reconhecer o fim de sua temporada, às vezes os outros o reconhecem primeiro, e às vezes Deus permite que uma estação termine injustamente para fins que o líder não pode entender naquele momento. No entanto, um líder servo renuncia voluntariamente ao seu papel por causa da causa de Cristo, porque sua identidade e confiança não estão em seu chamado, mas em Cristo.

Seja misericordioso com os seus líderes

Nenhum líder cristão terrestre é a encarnação perfeita dessas cinco marcas fundamentais de um servo. Somente Jesus possui essa distinção. A grande maioria de nossos líderes são servos imperfeitos que tentam ser fiéis.

Assim, alguns dos maiores dons que podemos dar aos nossos líderes são:

1) o nosso espírito explícito quando vemos qualquer uma dessas graças neles (liberar nossas línguas),

2) mantê-los pacientemente em silêncio quando tropeçam (segure nossas línguas) E

3) o nosso julgamento simpático e nosso amplo feedback sobre as decisões que suscitam questões e preocupações (restrição do idioma). E os três podem ser aplicados tão facilmente falando sobre nossos líderes como falando com eles.

Se um líder precisa de ajuda para reconhecer o fim de sua temporada, seus amigos fiéis possam dar-lhe um apoio amoroso, gentil e paciente, e, se necessário, uma repreensão.

Mas às vezes, como Diótrefes (3 João 9), os defeitos pecaminosos de um líder são muito prejudiciais, ou como Judas (Lucas 6:16), eles provam ser um lobo. Naquele ponto, uma resposta misericordiosa seria que os seguidores apropriados, piedosos e maduros tomassem a útil iniciativa de repreender (Mateus 16:23), e até disciplinar (Mt 18: 15-20). Saberemos que alcançamos esse ponto porque, depois de uma temporada de observação, ficará claro que essas cinco marcas estão notoriamente ausentes desse líder.

Originalmente publicado em Desing God.

Jon Bloom atua como autor, membro do conselho e co-fundador de Desiring God. Ele mora em Minnesota com sua esposa, Pam, seus cinco filhos e seu cachorro.

10 maneiras de cuidar do seu casamento enquanto você tem crianças pequenas

23240lpr_994aaa0a14f964b

Minha esposa Esther e eu moramos na pequena casa pastoral ao lado da nossa igreja. Também Isaiah e Naomi, nossos filhos.

Com nomes bíblicos como esses, você pode pensar que Isaías e Naomi seriam os companheiros de quarto ideais. Mas nós percebemos que Isaiah (que apenas virou três) pode ser muito temperamental, e que Naomi (apenas um ano de idade) possui um poderoso conjunto de cordas vocais.

Adoro ser pai, e temos ótimas crianças. Eles me dão muita alegria. Mas nem sempre é fácil. Ter filhos mudam para o casamento de forma permanente. Você tenta conversar e você está constantemente interrompido; Você planeja tempo para se conectar e você está completamente exausto; Você tenta planejar uma noite de compromisso e então você percebe o quão caro é uma babá. Você consegue entender a ideia?!

Ultimamente, estive pensando em algo que minha mãe disse uma vez: ser pai, apesar de todo o estresse que você pode colocar em seu casamento, também permite que seu casamento cresça mais profundamente e seja mais enriquecido. É como lutar com alguém, voltar para casa e depois perceber os bons amigos que eles se tornaram porque estavam nas trincheiras juntas. Então, estou aprendendo a ver esta fase de desafio como uma oportunidade para o nosso casamento, não apenas uma fase para suportar.

Após minha caminhada com Cristo, nada deve ter uma prioridade maior na minha vida do que cultivar intimidade e amizade com minha esposa, ou mesmo ser pai. Na verdade, eu sei que não posso ser o pai que Deus me chama a ser, a menos que meu casamento seja forte. Estas são algumas das estratégias que pensamos sobre isso pode ser útil para outros jovens pais em uma fase de vida semelhante.

Dez Estratégias para o Crescimento

1. Intentar beijar / abraçar / elogiar seu cônjuge durante o dia

Deixe isso ser a primeira coisa que você faz quando chegar em casa todos os dias. Eu sou  atropelado pelos meus filhos na porta da frente, eles querem brincar. Eu quero prestar atenção neles, mas eu também quero que eles vejam que Esther é uma prioridade que nada pode mudar isso. Pequenos momentos diários para contato, afirmação e assistência, ajuda para com su esposa.

2. Gaste dinheiro para babás e férias o máximo que puder

É caro, mas é um bom investimento. Ao planejar uma noite a dois, muitas vezes penso: “Podemos pagar isso?” Mas quando fazemos, sempre penso: “Estou feliz por ter feito isso, precisamos disso”. É tão importante ter momentos de risada, recreação e brincar com sua esposa. O velho ditado é corajoso, mas é verdade: “Famílias que jogam juntos ficam juntas”.

3. Faça caminhadas

Isso fez a diferença para nós, porque nossos filhos estão realmente quietos em suas cadeiras de bebê. Nós exercemos e temos uma conversa prolongada, coisas que podem ser facilmente deslocadas quando a vida está agitada. Se a caminhada não funcionar, talvez vocês possam procurar outro hobby para fazer juntos.

4. Tenha momentos criativos

Nós desenvolvemos nossa própria “data” semanal em casa, que normalmente consiste em colocar as crianças para dormir mais cedo, então lemos um capítulo do livro da minha avó sobre casamento, conversamos sobre a vida e jogamos um jogo de tabuleiro. Ter uma “noite de se divertir em casa” economiza dinheiro e reduz a tirania da TV constante à noite.

5. Enviar mensagens de texto ao longo do dia

Eu não gosto da maneira como a tecnologia está sempre me distraindo do presente, mas se houver uma pessoa que eu quero estar em um diálogo de texto contínuo, é com minha esposa. É uma pequena coisa que ajuda ainda mais a nossa amizade, piadas e diversão. Isso mostra que eu estou pensando nela. É uma forma de comunicação que não pode ser interrompida por um bebê chorando.

6. Planeje o tempo para estarem juntos intimamente

Às vezes, os pais de crianças pequenas têm dificuldade em encontrar tempo para a intimidade. Não tenha medo de planejar isso em sua programação semanal. O sexo planejado é melhor do que não ter relações sexuais, e é uma maneira de mostrar seu compromisso nesta área do seu casamento durante um período ocupado.

7. Criem tempo e ocasião para ler a Bíblia e orar juntos

Não é poder fazer devoções juntos é uma oportunidade perdida. Sua esposa provavelmente o conhece melhor do que qualquer outra pessoa e, portanto, é a melhor pessoa para lhe afiar espiritualmente.

8. Interesse pela vida cotidiana de seu cônjuge

É mais fácil distanciar-se quando você está desconectado do que sua esposa está ocupando durante o dia. Se você trabalha, faça muitas perguntas sobre o que está acontecendo no escritório e seja o seu maior defensor. Se você ficar em casa, ajude-a com as tarefas domésticas para que você a conheça e aprecie tudo o que ela faz em dentro de casa.

9. Cultive a compaixão pela maior fraqueza de sua esposa

Ser pai pode trazer à superfície os medos mais profundos, os pecados e as falhas do seu cônjuge. É fácil desprezar essas coisas, especialmente na medida em que são diferentes das suas próprias lutas. Aqui estão algumas maneiras que podem lhe judar:

Lembre-se e lamenta seu próprio pecado.
Peça ao Senhor uma ternura e compaixão especiais.
Não provoque seu cônjuge com sarcasmo.
Fale com respeito aos seus amigos sobre sua esposa, em vez de se queixar.
Mostre muita paciência e gentileza ao discutir suas fraquezas (se for caso disso, discuta-as).

10. Perseguir o coração do seu cônjuge

O que você está interessado nestes dias? O que há no seu muro do Facebook? Quais são seus medos sobre os próximos 18 meses? Quais músicas você gosta atualmente? Estude-os. Cultive “piadas interiores” juntos. Mantenha segredos com ela, e não dela (que cria intimidade ao longo dos anos). Faça como seu objetivo ao longo da vida se apaixonar tanto quanto você fez quando namorava com ela, em todas as etapas do casamento.

Satanás e nossa cultura nos bombardeiam com a mentira de que os assuntos amorosos são mais excitantes do que a fidelidade. Um aspecto do nosso testemunho do evangelho é encarnar a verdade real de que o compromisso absoluto com a união é o caminho para a verdadeira alegria. O que é interessante em qualquer relacionamento romântico, seja qual for a intimidade que seu coração anseia, qualquer força que você tenha para oferecer a outra pessoa, o propósito do casamento é derramar tudo isso em uma pessoa para o resto de sua vida. Esta é a estratégia de Deus, e é a maneira mais satisfatória de viver. Vamos cultivar casamentos que apontem para a beleza e a realidade de Cristo em nossas vidas.

Originalmente publicado na The Gospel Coalition.

Autor

Gavin Ortlund é estudante de doutorado em teologia histórica no Fuller Theological Seminary e trabalha na equipe da Igreja Congregacional Sierra Madre em Sierra Madre, Califórnia, onde mora com sua esposa e filho. Gavin escreve regularmente no Soliloquium.

Você é responsável por seus filhos

19986079

“Ouve, Israel, o Senhor é nosso Deus, o Senhor é um. Você amará o Senhor seu Deus com todo o seu coração, com toda a sua alma e com todas as suas forças. Estas palavras que eu lhe ordeno hoje estarão em seu coração. Você vai ensiná-los com diligência aos seus filhos, e você vai falar deles quando você se sentar em sua casa e quando você caminha pelo caminho, quando você se deita e quando se levanta. Vocês devem ligá-los como um sinal à sua mão, e eles serão para insígnias entre seus olhos. Você deve escrevê-los nos posts da sua casa e nas suas portas, “Deuteronômio 6: 4-9.

Esta passagem é conhecida como Shema, e é uma das mais importantes orações para os judeus. É vital que consideremos esse texto com cuidado, pois nos ensina muitas coisas valiosas. Um deles é a importância de ensinar a Palavra de Deus aos nossos filhos.

Um mandato para todos

O mandato no Shema é para todo homem e mulher do povo de Deus, e enfatiza a responsabilidade primária dos pais: educar seus filhos na fé.

A formação espiritual e o discipulado devem se originar e ter sua maior força e profundidade nas casas. Isso não é apenas visto no Shema; Ao longo da Escritura, encontramos o testemunho de que Deus espera que os pais sejam os primeiros professores de nossos filhos nos caminhos e mandamentos de nosso Deus.

Provérbios 22: 6 diz: “Treina a criança em seu caminho, e quando ele for grande não se afastará disso”. Este texto é um princípio sábio dado por um pai a outros pais. Temos a responsabilidade de ensinar nossos filhos no caminho do Senhor e fazê-lo, embora de forma alguma garantam sua conversão, definitivamente será uma grande benção para suas vidas.

Por outro lado, Jesus, em seu décimo segundo ano, encontrou-se a discutir questões teológicas com os rabinos de sua época. Isso pode ser parcialmente atribuído à solidez com que Joseph e Mary o discípularam desde tenra idade. Não podemos esquecer que Jesus é Deus, mas também um homem que “cresceu em sabedoria e estatura, e em favor de Deus e dos homens” (Lucas 2:52).

É fácil perceber que a família é a instituição de vida mais importante para o desenvolvimento de uma pessoa. Por isso, Deus projetou que a formação espiritual dos filhos seja cultivada e modelada pelos pais. E isso não significa simplesmente rezar antes de cada refeição com eles, mas também cimentar um ensinamento sólido e completo de todo o conselho de Deus. É por isso que, no Shema, Deus é muito claro sobre a constância, frequência e intencionalidade da formação espiritual que devemos ter para os nossos filhos: “Vocês os ensinarão diligentemente aos seus filhos, e você falará deles quando se sentir em casa E quando você caminha pelo caminho, quando você se deitar e quando você se levanta “(Deuteronômio 6: 7).

Quais são as suas prioridades?

Os pais devem procurar que nossas prioridades sejam alinhadas com a ordem de Deus. Vivemos em um mundo acelerado que nos obriga a correr em todas as direções, constantemente nos tentando a deixar de lado a formação espiritual de nossos filhos. No final, reduzimos suas instruções a uma hora no domingo e por alguém que nem sequer conhecemos. Embora a escola dominical para crianças seja uma grande benção, não deve ser o principal lugar para a educação espiritual e bíblica de nossos filhos.

Os pais são responsáveis ​​pela saúde espiritual de nossa esposa e nossos filhos. Os homens são chamados a ser sacerdotes em nossa casa e guias espirituais dos membros de nossas casas. Somos responsáveis ​​diante de Deus para ensinar-lhes a Palavra de Deus e sua aplicação. Devemos ensiná-los a orar, a ler as Escrituras e a valorar as disciplinas espirituais.

O teólogo Jonathan Edwards disse: “Toda família cristã deve ser uma pequena igreja, consagrada a Cristo, e influenciada e governada inteiramente pelos Seus mandamentos. A educação e a ordem da família são alguns dos melhores meios de graça “. 1

Seja fiel à sua chamada

Gostaria de motivá-lo a começar ou a retomar com entusiasmo e perseverança o trabalho da formação dos discípulos mais imediatos que Deus nos deu: nossos próprios filhos. Convido-vos juntos a receber esta nobre comissão como uma oportunidade única por parte de Deus para a formação de futuros homens e mulheres que podem ser uma benção para o nosso mundo. As crianças são uma benção do Senhor e uma oportunidade incrível de treinar mais discípulos que trazem benção ao mundo e glória ao Seu Nome.

 

[1] Sermão de despedida (The Works of Jonathan Edwards, Vol. I, p.

Autor

Juan D. Rojas é o pastor da Igreja Casa Vida em Tamarindo, Costa Rica. Ele também é o fundador do movimento Casa Vida Plantation e um aluno de mestrado no Southern Baptist Theological Seminary.

Fonte Original: Site The Gospel Coalition

Nossa Visão – Levar todos os homens a alcançar seu máximo em Cristo Jesus. Até chegarmos a estatura do varão perfeito, que é o Nosso Senhor e Salvador Jesus!

%d blogueiros gostam disto: